Digite o que procura

Compartilhar

O novembro azul chama a atenção para a saúde do homem e o cuidado com o câncer de próstata, o segundo que mais mata entre os homens. Dados do Instituto Nacional de câncer (INCA) mostram que em 2018 houve 68 mil novos casos de câncer de próstata, que levou a mais de 15 mil mortes.

Falar da saúde do homem também envolvem outros aspectos, como o cuidado com tabagismo, alcoolismo e obesidade – maus hábitos que levam a uma série de problemas de saúde.

Aprenda um pouco mais sobre todos estes assuntos na entrevista com Marcelo Mion, responsável pelo centro de treinamento e apoio a biologia molecular da Biometrix Diagnóstica.

– Qual é o contexto atual da saúde do homem no Brasil?

Sabe-se que hoje em média o homem vive 7 anos a menos que as mulheres, é uma estimativa bastante elevada. Isso principalmente porque o primeiro item que leva à morte de homens é a questão do acidente, sejam acidentes de trabalho ou acidentes de trânsito.

Nós temos um outro fator que é o câncer de próstata. Dependendo da idade ele pode ser um grande fator de risco para mortalidade. Para os que estão acima de 60 anos, normalmente, é o segundo tipo de câncer que mais acomete os homens, perde apenas para o câncer de pulmão, principalmente pelo uso do cigarro.

– Como é a relação do homem com o médico?

O grande problema é uma questão cultural. As mulheres começam a frequentar os médicos muito cedo. As meninas já fazem a primeira consulta ao ginecologista para acompanhamento, para ver a questão hormonal, para ver a questão da primeira menstruação.

E o homem não, ele começa a se preocupar em ir ao médico lá com seus 25 ou 30 anos – o que está errado. Quando mais cedo o homem frequentar o médico para fazer um acompanhamento, melhor.

Não precisa fazer toda uma bateria de exames com 25 anos, mas existem alguns que já podem ser solicitados para a saúde do homem, como diabetes, pressão elevada, colesterol elevado. Tem uma série de fatores que podem ser previstos o quanto antes para não ocasionar problemas futuros.

– Quais são as principais preocupações quando se fala na saúde do homem?

Como eu disse sobre o tabagismo, hoje a maior parte dos fumantes são homens, isso também é uma questão cultural, os homens começam a fumar muito cedo.

Embora isso tenha caído bastante, com a divulgação da mídia sobre os principais problemas em relação ao uso de cigarro, isso ainda é um problema de saúde pública.

Existe uma variação muito grande em relação a número de fumantes nas regiões do Brasil. Nas regiões Sul e Sudeste já houve uma redução, mas nas regiões Norte e Nordeste o hábito ainda prevalece.

O alcoolismo também é outro fator somado ao tabagismo que pode levar a sérios problemas. Muitos indivíduos bebem sem perceber que são alcoólatras.

A questão de beber socialmente não significa que você tenha que beber todos os dias uma quantidade X de bebida alcoólica. É importante saber diferenciar o beber socialmente do vício. Por isso, é importante buscar um médico para avaliar se o que você está consumindo de álcool é ou não normal.

Alcoolismo junto com tabagismo são fatores que vão desencadear vários problemas. E somado ainda a isto nós temos a obesidade.

“O indivíduo que já não tem uma alimentação regrada, não pratica atividade física, fuma e ainda bebe, são fatores que isolados podem ser graves, e somados podem ser ainda piores.”

Pode desenvolver vários problemas como pressão arterial elevada, diferentes tipos de câncer, principalmente a questão do alcoolismo leva a câncer de fígado, cirrose hepática. Tabagismo é o principal fator para câncer de pulmão nos homens, então isso é preocupante.

É importante também verificar mensalmente, ou uma vez ao ano a pressão arterial. Este pode ser um fator genético ou hereditário, é um fator muito presente na população, por esta razão o governo faz a distribuição do medicamento para controle da pressão arterial.

A pressão alta pode ocasionar sérios problemas nos rins, pode levar a problemas cardíacos. O controle é bastante simples: fazer atividade física, alimentação regrada, sem muito sal, um médico ou nutricionista pode orientar de que maneira você vai fazer o controle alimentar para haver redução da pressão arterial.

– De que forma a depressão também afeta a saúde do homem?

A depressão é um vilão porque chega de mansinho e vai comprometendo o indivíduo.

Ele vai ficando muito apático, vai dando uma tristeza profunda, já não consegue desenvolver suas atividades normais do dia a dia. Ele começa a se isolar dos amigos, do mundo, e infelizmente não querem muitas vezes aceitar que eles estão em um processo de depressão.

A depressão é cada vez mais frequente por problemas de dia a dia, seja excesso de trabalho ou desemprego, a questão da manutenção familiar que o homem se preocupa muito com isso. Estes são fatores que podem desencadear depressão e que é muito importante cuidar no dia a dia.

Sugiro que se vá ao médico, passe todos os sintomas, o médico com certeza vai conseguir detectar se está em uma fase de depressão. Existe terapia, o medicamento hoje é muito eficaz.

Quanto mais cedo você tratar, melhor vai ser para você.

– Quais são as doenças que mais acometem o aparelho genital masculino?

 Existem algumas doenças que são mais observadas nas clínicas de urologia, uma das principais delas é a disfunção erétil, muitas vezes o homem tem este problema e ele não vai ao médico por vergonha ou por achar que aquilo vai ser passageiro.

A disfunção erétil pode ser causada por vários fatores que abordamos anteriormente: tabagismo, excesso de álcool, diabetes, pressão arterial elevada, então, a disfunção erétil é sim algo que tem que se preocupar.

“A disfunção erétil pode ser um sintoma de que algo está descompensado, então é importante ir ao médico para entender o porquê da disfunção.”

O câncer de próstata hoje é facilmente detectado, nós temos um teste chamado PSA que você faz através do sangue. Perto dos 40 anos de idade se indica fazer o exame de toque retal. Infelizmente muitos não vão porque tem preconceito.

Existe um preconceito ainda a visita ao urologista, proctologista para fazer o exame de colo retal para avaliar a morfologia da próstata.

O problema é que o câncer de próstata geralmente é assintomático, você vai descobrir o câncer quando estiver já com outros problemas, por exemplo, com incontinência urinária, disfunção erétil, enfim, você começa a ter problemas que percebe que podem ser ocasionados pelo câncer de próstata.

Quanto mais cedo você fizer o acompanhamento do PSA você fica um pouco mais tranquilo, mas nada vai eliminar a necessidade de fazer o exame do toque retal.

Pode surgir também na próstata um edema, que causa inchaço na região. Muitas vezes, pode levar a uma incontinência urinária, ou você vai ao banheiro com vontade e não consegue fazer a micção normal, ou então ela é interrompida, é fracionada ou tem uma velocidade menor que a padrão.

É importante ir ao médico para poder avaliar, a partir do toque retal e exames complementares, se é um simples edema ou se já desenvolveu um câncer de próstata.

“A partir dos 30 anos, o homem tem 0,8% de redução de níveis de testosterona que é o hormônio masculino. É bom fazer o acompanhamento a partir dos seus 35, 40 anos fazer uma avaliação dos níveis de testosterona no sangue.”

A falta desse hormônio pode levar a fadiga, cansaço constante, perca de massa óssea, dificuldade em fazer atividade física, dificuldade na capacidade de raciocínio, na concentração, falta de libido, isso tudo são fatores que podem ser causados pela redução da testosterona.

A reposição é bastante simples, pode ser feita por meio de um adesivo na pele, uma injeção a cada seis meses, aí depende como o indivíduo vai gastar aquela testosterona, isso realmente precisa de um acompanhamento médico para saber de quanto em quanto tempo vai precisar de uma reposição hormonal.

– O que fazer para prevenir tudo isso?

São vários fatores, alimentação saudável, prezar pelo bom funcionamento dos rins, usar menos sal, tomar bastante líquido, ir ao médico com mais frequência para realizar check-ups.

Fazer a medição da pressão arterial, se não estiver adequada, fazer o controle, há o medicamento que é oferecido gratuitamente pelo SUS para isso.

A prática de atividade física é muito importante, quanto mais cedo começar a praticar melhor será a velhice.

http://bioemfoco.com.br/noticia/quais-habitos-prejudicam-a-saude-do-homem/

Tags:

Você pode gostar também