Digite o que procura

Gastroenterite bacteriana: você pode pegar em piscinas

08/10/2019
Compartilhar

Com a chegada de dias mais quentes, aumenta o número de pessoas que buscam diversão em piscinas, tobogãs ou parques aquáticos. De fato, atividades na água são bastante populares no Brasil e são ótimas opções de exercícios físicos para melhorar a saúde e qualidade de vida. Contudo, é importante observar se a água está limpa, senão a diversão pode se tornar um pesadelo por causa de uma infecção por gastroenterite.

Gastroenterite: Compartilhe os momentos felizes, não os germes!

Nadar é uma forma divertida de ser saudável e passar horas com a família e amigos. Entretanto, é importante não nadar e nem levar seus filhos para piscina se estiverem com diarreia.

Ao contrário do que se imagina, não é necessário que ocorra defecação na água para contaminá-la. Na pele próxima ao ânus existe uma quantidade de fezes que pode ser suficiente para liberar diversos germes, como Cryptosporidium, Giardia, Shigella, Norovírus e E. Coli., podendo fazer com que outras pessoas que estiverem na piscina fiquem doentes.

Em adultos saudáveis, as gastroenterites normalmente causam desconfortos por alguns dias. Porém, em crianças, idosos e imunocomprometidos o quadro pode evoluir para uma desidratação severa e causar sérios riscos à saúde.

Peguei gastroenterite, o que fazer?

Fique atento aos sintomas: falta de apetite, náusea, vômitos, diarreia e desconforto abdominal. Dessa forma, vale ficar em alerta para os grupos de risco e se a pessoa foi exposta a um surto conhecido ou esteve em viagem recente.

Se não apresentar melhora, o médico pode solicitar exames para identificar o tipo de vírus, bactéria ou parasita que está causando a gastroenterite e assim indicar o melhor tratamento.

Os dois tipos de exames mais comuns para esse diagnóstico são a cultura de fezes e a PCR em tempo real. A cultura é o método tradicionalmente usado, porém o resultado demora cerca de 3 dias.

A técnica de PCR em tempo real (Polymerase Chain Reaction – Reação em cadeia da Polimerase) consiste basicamente na identificação do material genético do germe responsável pela doença. Com a amostra de fezes, é possível realizar este teste molecular em apenas 2 horas e meia.

A linha XGEN disponibiliza dois kits para diagnóstico de gastroenterites por PCR em tempo real. O kit Multiplex Gastroenterite Viral e o kit Multiplex Gastroenterite Bacteriana que realizam a detecção dos principais vírus e bactérias causadores da doença. A tecnologia multiplex permite que vários agentes sejam identificados em um único exame, dessa maneira, agilizando o diagnóstico.

Piscina saudável, você saudável!

Com toda a certeza, podemos proteger a nós mesmos e a nossos entes queridos seguindo alguns passos simples, porém efetivos:

Antes de entrar…

cuidados gastroenterite antes
  • Não nade ou leve crianças para nadar caso estejam doentes com diarreia.
  • Tome uma ducha de um minuto antes de entrar na piscina. De fato, isso removerá a maior parte da sujeira e suor do seu corpo.

Uma vez dentro…

gastroenterite na piscina
  • Não engula água.
  • Não faça xixi na água.
  • Faça pausas para levar as crianças ao banheiro e cheque as fraldas a cada hora.
  • Troque fraldas no banheiro e não na área da piscina, de forma que mantenha os germes longe dessa área.

Certamente com estas dicas toda a família pode curtir os dias de sol de forma mais segura e saudável.

Tags:

Você pode gostar também